Empreender em tempos de crise: 5 ideias para você

Tempo de leitura: 9 minutos

A crise que se abete no Brasil e no mundo afeta bastante aquele que quer empreender. São diversos os fatores que dificultam na hora de você implementar um negócio próprio, e depois, na sua manutenção. Da carga tributária, passando por um mercado muito agressivo e competitivo, além de uma crise financeira que pode afetar o consumo dos clientes, tudo isso, e mais, pode ser motivo para estratégias serem repensadas e atitudes drásticas, tomadas.

E, nessa busca por superar momentos de crise, que surgem ótimas odeias para empreender, ideias que talvez você ainda não tenha pensado antes, e que podem ser bastante lucrativas, a depender da sua disponibilidade.

Melhor de tudo é que são ideias bem práticas, que podem ser feitas com o mínimo de recursos possíveis, algo bem importante para tempos de crise financeira (conseguir ótimos resultados com muito pouco).

Vamos a essa dicas valiosas, então?

produtividade, empreendereen

Comida prática é uma ótima forma de empreender

Algumas coisas não saem de “moda”, e uma delas é o ramo de comida. Perceba: supermercados, restaurantes, e por aí vai, sempre estão cheios, abarrotados de clientes, independente de crise ou não.

A alimentação é um setor que futura muito, independente de qualquer coisa, e se você, ao empreender dentro desse ramo, conseguir se diferenciar, pode obter muito sucesso em seu empreendimento.

Por exemplo: nem todo mundo gosta de ir a bares ou restaurantes. Muitos curtem comer pratos diferenciados em casa, mesmo. Que tal, então, fazer certas entregas a domicilio (o chamado delivery), com comidas do tipo sushi, yakisoba, e por aí vai.

É um serviço com muitas vantagens, especialmente, para o cliente, que não precisará se deslocar para qualquer outro lugar, além de ser uma opção que gera economia.

Com a vida cotidiana exigindo cada vez mais praticidade, temos um lugar que venda comidas prontas, seja para comprar no local (um mercado, por exemplo), ou um serviço de delivery, de entrega a domicílio (restaurantes, pizzarias, etc), investir nesse tipo de negócio é bastante rentável.

Com ou sem crise.

 

Investimento sobre rodas é uma excelente alternativa

Muitos estão aderindo a uma modalidade de empreendimento muito interessante: oferecer serviços motorizados, sejam eles em motos, automóveis ou vans, em especial, serviços ligados a comidas, como lanches, e por aí vai.

Diversas pessoas, inclusive, pegam rescisão de contrato, FGTS, e muitas outras rendas “extras” que aparecem para aproveitarem e fazer esse tipo de serviço, equipando o seu veículo com o que é preciso.

Só que cuidado para não cometer exageros. Nesse caso de colocar comidas em veículos e ficar de maneira itinerante, o ideal é apostar em produtos inovadores, algo que atraia atenção de clientes.

Por exemplo: existe hoje em dia uma corrente muito forte relacionada ao veganismo e ao vegetarianismo. Então, que tal aprender a fazer comidas assim, e vendê-las por aí? Pode ter certeza de que são coisas que fariam bastante sucesso atualmente.

Como comida é um negócio permanente, mas, que pode dar ótimos lucros caso você saiba administrar bem as tendências da moda, não tem como errar: mesmo em tempos de crise, empreender nesse ramo é uma tática certeira.

 

Conserto de todo e qualquer produto

Tenha certeza de algo: há muita gente que não sabe consertar um monte de coisas. E, na hora de empreender, você pode usar isso bastante a seu favor, sendo aquela profissional que surge na hora certa, no momento certo.

E, de fato, você pode se especializar em qualquer área. Desde restaurar roupas, estofados ou móveis, ou até mesmo a objetos mais complexos, como smartphones ou laptops. O certo mesmo é que existe nicho pra conserto de absolutamente tudo, o que dá uma boa prerrogativa para escapar de qualquer crise.

E, por que um negócio baseado em reparo é tão vantajoso assim em tempos de aperto econômico? Simplesmente porque as pessoas irão preferir consertar algo quebrado ou danificado do que comprar um novo produto, que sairá mais caro.

Seja costura, carpintaria ou assistência técnica, não importa. Especialize-se na área na qual você deseja atuar, esteja sempre bem informado sobre as tendências do produto que você conserta, e aproveitar para empreender como nunca.

 

Divulgação ou conteúdos para empresas

Que tal ser um agente direto de propagação de uma marca de confiança, ou até mesmo produtor de conteúdo de uma empresa já consolidada no mercado, o que confere um nível de estabilidade maior do que começar sozinho algo do “zero”?

Pois, é. Isso também não deixa de ser uma forma muito particular e interessante de empreender também.

Você tem experiência, especificamente, na área de comunicação? Conhece bem de publicidade e propaganda? Tem noções, pelo menos, básicas de assessoria de imprensa ou coisas do tipo? Então, divulgar e gerar conteúdos para outras empresas pode ser bem lucrativo em tempos de crise.

E, isso tudo se deve porque os consumidores de um determinado produto ou serviço são muito exigentes no que se refere à produção de conteúdo de uma empresa em qualquer ramo que seja. Portanto, os responsáveis por esses empreendimentos estão sempre à procura de alguém que possa fazer assessoria de informação pra eles.

Mas, que fique claro: não se trata apenas e tão somente de, por exemplo, elaborar anúncios relacionados à publicidade, não. Hoje em dia, é bem mais do que isso. Trata-se, antes de qualquer coisa, de gerar informações úteis e até mesmo curiosas para os consumidores, algo que agregue valor de conhecimento para eles.

Por exemplo: caso você faça a produção de conteúdo para uma marca de cosméticos, não basta apenas dizer que produto A ou B são bons. É preciso agregar valor a eles, como demonstrar que são produtos que são fabricados de forma a não agredir a natureza, e por aí vai. Isso chamará mais a atenção do que simplesmente fazer uma simples e pura publicidade, por mais positiva que seja.

Portanto, pense bem, na hora de empreender o seu tempo para a produção de conteúdo para essas empresas de ser alguém que tenha um diferencial, que se destaque no texto e nas imagens do que você vai produzir.

 

Negociações digitais

Pode perceber: sempre existe alguém que queira se desfazer de algo usado, pode ser uma roupa, um eletrodoméstico, livros, ou qualquer coisa que seja. E, também existem aquelas pessoas que desejam vender, não algo usado, mas, produtos de fabricação própria, novos, como artesanato e comida.

Então, lá vai a dica: que tal fazer a conexão entre esses empreendedores e os consumidores propriamente ditos?

Caso você ainda não conheça, existe um ramo que lida especificamente com esse tipo de conexão, e que se chama marketplace. E, isso porque muita gente possui o produto pra vender, mas, falta o canal para divulgar esse produto. É aí que você pode aproveitar para empreender muito bem.

A área dá tantas possibilidades que, ao invés de você apenas conectar esses pequenos empreendedores aos seus clientes finais, você pode fazer a ponte que ligue esses produtores com grandes empresas do ramo.

Ou seja, fazer a proposta para o mercado varejista comprar de pequenos empreendedores, que acaba sendo lucrativo pra eles, e pra você também. Basta ter uma rede de contatos muito boa e tato para negociações.

E, por falar em negociações, uma boa tática é oferecer descontos consideráveis caso o varejista (ou, o cliente final) compre em grandes quantidades. Afinal, com preços menores sendo cobrados, um mercado pode até desacelerar um pouco, mas, não vai parar.

Leia também: Administração empreendedora

Dicas extras

Para empreender em tempos de crise, você precisa buscar as necessidades que mais você conseguir enxergar, e saber aproveitar esse nicho. Um bom exemplo disso é você oferecer reforço escolar, algo que, independente de crise, nunca saiu de moda, pois, sempre existem crianças que precisam de um reforço nos estudos. Caso você se sinta à vontade para ensinar, essa é uma ótima oportunidade.

Outra ótima dica para empreender em tempos de crise é revender produtos, em especial, se forem importados. Marcas de cosméticos, energéticos, produtos de beleza, e por aí vai; sempre tem alguma empresa em busca de um revendedor para seus produtos. Mas, caso você não queira estar atrelado a nenhuma empresa, por conta própria, você pode simplesmente revender produtos que puder comprar mais barato, divulgando os seus produtos em sites como AliExpress, Mercado Livre e OLX.

 

Conclusão

Empreender em tempos de crise não é uma tarefa tão complicada como se possa pensar. Não é nenhum bicho de sete cabeças, no entanto, você tem que ter ciência das possibilidades e riscos do ramo onde você quer empreender para não ser surpreendido de maneira negativa.

Até mesmo porque, toda crise acaba, e você precisa refletir se, após ele passar, o nicho de negócios que escolheu anteriormente ainda tem espaço. Assim, você terá chance de planejar os seus negócios, mesmo que seja planejar para que eles existam por um curto prazo.

Mesmo por pouco tempo, empreender em determinados nichos de mercado podem possibilitar você fazer um “pé de meia” bom para negócios futuros.

Basta ter, como todo bom empreendedor, visão e ousadia para investir no negócio certo, no momento certo e no lugar certo. O lucro será só consequência.

 

Se você gostou do artigo, então conheça também o curso do Alex Vargas – Fórmula Negócio Online – que te ensina o passo a passo detalhado de como se tornar um empreendedor digital.

Figuras: freepik.com

Fazer comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *