Como empreender no emprego

Tempo de leitura: 9 minutos

Empreender no emprego nos dias atuais, o ideal é pensar grande, ou simplesmente “fora da bolha”, como diz o ditado. No caso de partir para um empreendimento próprio, muitos têm a convicção de que precisam abandonar os seus atuais empregos para se dedicarem a um novo ofício.

Não é à toa que, nos últimos tempos, o número de empreendimentos próprios têm aumentado bastante, principalmente entre os mais jovens, como atesta esta reportagem aqui: http://www.contabeis.com.br/noticias/37216/cresce-o-numero-de-jovens-que-abrem-o-proprio-negocio/

Mas, e se tiver como empreender no emprego, ou seja, partir para um negócio próprio sem precisar abandonar o que já tem? Excelente, não é verdade?

Pois bem, isso é perfeitamente possível, e, a partir de agora, mostraremos como fazer isso de maneira muito simples, mas, imensamente eficaz.

empreender no emprego

Escolha bem qual o negócio que você quer empreender

A escolha de qual empreendimento você vai fazer é fundamental se você quiser continuar em seu atual emprego. Afinal, você não terá como se dedicar integralmente no outro serviço que escolher, e, por isso, tem que ser um que tenha características especiais, e que demande pouco tempo da sua parte.

Empreender no emprego está mais fácil do que nunca, por sinal. Através de negócios inteiramente online, você pode gerenciar algo apenas com alguns cliques no celular, nos intervalos que você tiver durante o dia.

O ideal é que você também não comece nada do zero, pois, qualquer planejamento no início de qualquer negócio demanda bastante tempo. Experimente pegar algo que já está dando certo, como, por exemplo, inserir-se em uma franquia de sucesso. Assim, a administração do seu tempo nesse empreendimento será ainda melhor regulada.

Nesse sentido, como última dica para esse tópico, tente escolher um nicho do qual você se identifique. E, isso é até lógico, pois, nos dias atuais, já é complicado manter um emprego oficial, principalmente, se você faz algo de que não gosta, então imagine uma atividade extra da qual você não seja minimamente engajado?

Portanto, nada de buscar um empreendimento única e exclusivamente pelo dinheiro, ok? Outros fatores precisam ser levados em conta na hora de uma escolha dessas.

 

Empreender no emprego: Nunca misture os seus trabalhos

Quando você começa a empreender no emprego, acaba sendo muito comum, pelo menos, no início, acabar misturando o “trabalho oficial” com o “não-oficial”. Evidentemente, um pode auxiliar o outro, principalmente, se ambos fizerem parte do mesmo nicho de mercado. Mas, nenhum deve entrar em conflito com o outro.

As responsabilidades envolvendo ambos são diferentes entre si, e devem ser tratadas assim: de maneira totalmente diferenciada. Inclusive, caso o segmento do seu novo empreendimento seja idêntico ao do seu trabalho fixo, jamais ofereça seus produtos no ambiente desse primeiro emprego, pois, isso é antiético, e você pode acabar perdendo um dos trabalhos (ou, os dois).

Agora, o que pode acontecer (e, isso é perfeitamente possível e vantajoso) é que, se o segmento do seu atual empreendimento coincide com antigo emprego, você pode propor parcerias. Assim, ambos sairiam ganhando.

empreender no emprego
 

O cuidado com as finanças é essencial

As finanças são uma parte delicada do seu empreendimento e por isso, precisam ser tratadas de maneira cautelosa. Por exemplo: é aconselhável que você abra uma conta corrente no banco que especificamente destinada ao seu novo empreendimento. Assim, você não correrá o risco de confundir as duas rendas, e, por conseguinte, saber avaliar se você está tendo lucro ou prejuízo.

Além disso, é bom ficar atento ao fato de que uma má administração de suas finanças pode levar à falência do seu empreendimento, como acontece com muitas pessoas por aí. Portanto, é preciso sempre cautela quando for investir em compra de matéria-prima, melhorias no serviço do empreendimento, pagamento de pessoal (caso você não trabalhe sozinho), e por aí vai.

É sempre importante entender que empreender no emprego gera uma responsabilidade financeira que precisa ser seguida a risca, caso você realmente queira obter sucesso em seu mais novo trabalho. É simplesmente saber o que gastar e onde gastar (sempre com bastante responsabilidade e bom senso).

 

Manter bons relacionamentos podem ser de grande ajuda

Quem tem amigos tem tudo, e essa máxima também vale para o meio do empreendedorismo. Se você, mesmo depois de estar tendo sucesso em seu negócio próprio, conseguir manter um bom vínculo de relacionamento com pessoas de diversas áreas, pode ter certeza de que isso pode ser uma enorme vantagem no futuro.

Empreender no emprego também significa continuar bons relacionamentos e até cultivar novos. Isso, com certeza, ajudará bastante a você continuar crescendo em seu empreendimento, paralelo ao seu trabalho fixo, pois, pessoas conhecidas sempre indicarão você para terceiros.

Em suma: sempre desenvolva bons contatos, seja com quem for, e use os seus relacionamentos para tornar o seu empreendimento cada vez mais conhecido.

 

A sua vida social não pode ser desprezada

É evidente que tendo um emprego fixo, mais um empreendimento pessoal por fora, o seu cotidiano social (leia-se: família, amigos, e por aí vai) será, de alguma maneira, comprometido, mas, isso não deve ser usado como pretexto para sumir definitivamente da vida social de quem lhe conhece.

Empreender no emprego não significa simplesmente sumir. Claro que o tempo fica mais escasso, e, dificilmente você terá chances de sair para aquela cervejinha todos os finais de semana. Mas, é indispensável que você dê um descanso para o seu corpo e a sua mente, distraindo-se sempre que possível com atividades prazerosas.

É óbvio que não é fácil administrar essa espécie de “dupla jornada” que você passará a ater, mas, acredite: é indispensável que você encontre algumas horas do seu tempo, vez ou outra, para conseguir ter momentos de descontração, e, assim, evitar, uma possível fadiga física e mental, o que será, inclusive, de enorme prejuízo pra você.

Nesse sentido, vale também pedir um pouco de compreensão dos familiares e amigos quando, eventualmente, você não puder comparecer a determinados compromissos.

caracteristicas do empreendedor, empreender no emprego

Comece com pouca estrutura mesmo

Muitos têm a pretensão de começarem a empreender no emprego, de cara, com uma estrutura enorme, mas, nem sempre isso é possível. Portanto, mesmo com pouco, comece um empreendimento com o que você tem, mas, que seja um começo organizado, planejado.

O negócio é começar, de fato, mesmo com pouca estrutura, principalmente no que se refere a móveis para escritório, equipamentos para produção, etc. Depois, aos poucos, e a depender do seu empenho, as coisas vão melhorar, e você poderá ampliar o seu empreendimento de maneira mais simples e sem tantos percalços.

Afinal, lembre-se de que todo início é complicado, mesmo. Por que não seria em caso de você ter um empreendimento à parte de seu emprego oficial? Então, nada de desespero porque se tem pouco para começar um negócio próprio. Com um investimento certo, perseverança e organização na medida certa, um pequeno empreendimento se expande com o passar do tempo.

Veja também: como fundar um negócio escalável

Seja (muito) organizado

Quando você decide empreender no emprego, você está, na verdade, dizendo pra si que, a partir de agora, vai meio que “se dividir em dois” para continuar no trabalho atual, , ainda assim, começar um empreendimento próprio.

Já, quando você não consegue ter organização nessa, digamos, “jornada dupla”, dificilmente você irá se concentrar como se deve em ambas as atividades. E, o resultado será, inevitavelmente, uma grande fadiga física e mental.

Portanto, mesmo que pareça “chato” à primeira vista, é importante salientar a necessidade de organizar as suas atividades, de colocar no papel (ou na tela do computador) uma pequena planilha do que você precisa fazer em tal dia e horário. Obviamente que, nesse aspecto, você precisa ficar atento ao cumprimento de metas e objetivos bem claros.

E, pra servir como motivação, presenteie a si pelo correto cumprimento dessas metas. Pode ter certeza de que toda essa organização fará uma enorme diferença.

 

Dica bônus: tente juntar uma reserva financeira antes e depois

De fato, nunca sabemos o dia de amanhã, e possa ser que aquele investimento ao qual você se dedicou tanto possa não dar certo. Ou, até mesmo o empreendimento que você começou esteja indo bem, mas, de repente, você sai do seu emprego fixo?

E, agora?

Bem, essa, então, é uma ótima hora para você ter uma reserva financeira, e, temporariamente, se sustentar mais com ela. Quando se perde uma determinada renda fixa, é normal que as coisas fiquem bem difíceis no começo, porém, se você tiver essa reserva mencionada anteriormente, o trauma não será tão grande.

Inclusive, se, por acaso, você sair do seu emprego fixo, mas, tiver essa reserva, poderá se dedicar ao seu negócio próprio com mais tranquilidade e até mais foco, o que será, no frigir dos ovos, bom sob certo aspecto.

Claro, tudo vai depender bastante do seu empenho, pois, como a situação financeira, nesse caso, ficará um pouco mais “apertada”, é saber como empreender da maneira certa, e, quem sabe, até mesmo conseguir se manter única e exclusivamente através do seu empreendimento próprio (o que não é nem um pouco impossível).

Portanto, não deixe nunca de ter uma boa reserva financeira, seja para eventualidades, ou até mesmo para incrementar o seu empreendimento em um futuro próximo.

Se você gostou, então compartilha nas suas redes sociais, vai!!!

Figuras:

http://freepik.com

Fazer comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *