Como começou o empreendedorismo no Brasil?

Tempo de leitura: 6 minutos

O Brasil é considerado diante de diversas pesquisas internacionais um dos países com mais empreendedores do mundo. Segundo dados divulgados pelo SEBRAE em julho de 2017, existem cerca de 6,4 milhões de estabelecimentos, onde 99% desse total é registrado como micro e pequena empresa (MPE).

Atualmente, é este o formato de negócio responsável por aproximadamente 52% dos empregos com registros CLT (carteira assinada).

 Com esses números, é possível afirmar que o brasileiro tem em sua essência sim, o empreendedorismo. Mas engana-se quem pensa que basta apenas ter uma ideia e abrir um negócio.

Segundo ainda outra pesquisa divulgada pela mesma instituição, é no período de até dois anos que muitos dos novos negócios não conseguem se sustentar e acabam fechando suas portas.

empreendedorismo no brasil

Então, o que é necessário saber para começar a empreender da forma correta de modo que o negócio vire a principal fonte de renda após os dois anos considerados cruciais? Abaixo, explicamos passo a passo o que você precisa saber para ter sucesso em sua nova jornada:

• Como começou o empreendedorismo no Brasil?

• Como empreender nos dias de hoje?

• Cursos sobre empreendedorismo

• Como empreender com pouco dinheiro?

Como começou o empreendedorismo no Brasil?

 

  O empreendedorismo de forma geral, surgiu após a instalação do método capitalista em países de todo mundo. Através deste formato de negócio, as pessoas enxergaram como uma chance de serem livres e donas do seu próprio negócio.

O conceito original para abrir seu próprio negócio era o de ter habilidades suficientes para produzir e contribuir economicamente na colaboração de transformação de recursos em negócios extremamente lucrativos.

Pensar em sua liberdade financeira / econômica e viver do seu próprio negócio começou a se tornar uma ideia forte e real para os brasileiros em meados de 1990.

Com uma “pequena” abertura econômica após o período de ditadura, muitas pessoas sem emprego, e uma pequena abertura econômica para a entrada de produtos estrangeiros, empreender se tornou uma das soluções mais rentáveis daquele período.

 empreendedorismo no brasil

Com a explosão “repentina” do empreendedorismo no Brasil, vimos alguns órgãos existente até os dias atuais como o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequenas Empresas) e do Softex (Sociedade Brasileira de Exportação de Software), surgirem para auxiliar esses novos negociantes.

A geração dos anos 90 pensava em abrir um pequeno negócio, sem imaginar que ali estariam nascendo grupos que dominariam suas áreas de atuações até os dias atuais.

Um dos exemplos clássicos de negócio que começou nas mãos de Valentim de Santos Diniz. Projetando abrir uma doceria, ao longo dos tempos viu sua empresa crescer rapidamente e logo se tornar uma das maiores redes se supermercado do Brasil: O grupo Pão de Açúcar.

O modelo de atuação do grupo Pão de Açúcar no mercado em geral, revolucionou em muitos setores o formato e importância de atendimento ao cliente, administração e até próprias técnicas de vendas.

Como empreender nos dias de hoje?

 

Quando há crises, a economia se retrai, as pessoas gastam menos e os empreendedores precisam usar a criatividade para, no mínimo, tentar manter o mesmo ritmo de vendas. Além disso, a maioria que pretende criar um negócio adia o sonho.

 

Vários estudos mostram que qualquer negócio em fase inicial, com investimento de até R$ 1 milhão, pode levar até dois anos para atingir o ponto de equilíbrio. E cerca de 3,5 anos para recuperar o investimento inicial.

 

Na crise econômica, montar um negócio pode ser uma forma de fugir do desemprego, ou ainda uma oportunidade de ganhar mais do que com como funcionário. No entanto, o período de incertezas aumenta o medo de o empreendimento ir por água abaixo.

empreendedorismo no brasil

 

Antes de tudo, é preciso entender que a recessão é o período em que todos querem se defender e sobreviver dos tempos ruins na economia com uma renda estável, é preciso saber que os períodos de crises são muito além da própria defesa e que todas as vezes que elas existem, há também oportunidades de negócio. 

 

Para acertar esse alvo, a palavra de ordem é estudar muito o mercado e olhar todas as possibilidades.

 

Cursos sobre empreendedorismo

 

E para ajudar a estudar o mercado e identificar todas as possibilidades aproveitando-as ao máximo, existem alguns cursos sobre empreendedorismo e planejamento de negócios, sejam eles pagos e gratuitos.

 

Saber o básico sobre empreendedorismo, perceber uma boa ideia, conseguir investimentos, gerenciar projetos, negociar, pensar estrategicamente, entender seu cliente. Este é o objetivo do SEBRAE através de suas instalações ou espaços virtuais, oferecendo cursos online sobre todo esse universo.

 

Agora se você pretende aprender um pouco mais, a ENDEAVOR BRASIL e a University of California oferecem cursos online totalmente gratuitos também através de suas plataformas. Veja abaixo:

 

• SEBRAE – www.sebrae.com.br

• ENDEAVOR BRASIL – https://endeavor.org.br/cursos-online-gratuitos-empreendedorismo/

• University of California – https://pt.coursera.org/learn/entrepreneurial-thinking

Como empreender com pouco dinheiro?

 Ainda que você se qualifique e mesmo que tenha uma excelente ideia para o seu negócio, que se mostre em um primeiro momento viável do ponto de vista de mercado, muitos utilizam da desculpa da falta de capital próprio ou mesmo da dificuldade em conseguir um investidor para não seguir adiante.

 

 

Entretanto, existem maneiras de construir um modelo de negócio e começar a viabilizá-lo contando com o mínimo de recursos possível. No universo do empreendedorismo, essa prática é conhecida como bootstrapping.

 

Significa iniciar um negócio sem recursos ou com pouco recurso externo. Portanto, é quando se começa uma atividade empreendedora utilizando apenas recursos próprios.

 

empreendedorismo no brasil

 

Mas se por um lado pode ser vantajoso não ter que entregar parte de sua empresa muito no início do projeto, e com isso dividir os futuros lucros, lembre-se que as dívidas também serão todas suas, caso o projeto não der certo! Outra vantagem é que desde o início se desenvolve a cultura do fazer mais com menos.

Ou seja, aprende-se a ser mais criativo e mais inovador já que os recursos são limitados e se faz necessário que sejam suficientes. Mas os desafios também são enormes!

 

Por fim ao optar pelo bootstrapping ao empreender é preciso considerar a sua capacidade de ter a visão do todo e desempenhar múltiplos papéis necessários no início: do estratégico a gestão. Isso significa desenvolver conhecimento, competências e atitudes nas diversas áreas da gestão e planejamento que seu negócio irá exigir.

 

E pode começar do mais complexo ao mais simples: As dicas aqui apresentadas tanto valem para a ideia de uma micro empresa em desenvolvimento até o seu pequeno empreendimento para garantir uma renda extra. São nesses casos, que muitas vezes encontramos modelos de sucesso (igual ao Pão de Açúcar).

 

 

Gostou do artigo? Então compartilha nas suas redes sociais e comenta aí em baixo.

Fazer comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *