(infográfico)Exemplo de plano de negócios para impactar investidores

Tempo de leitura: 8 minutos

Um bom exemplo de um plano de negócio que pode impactar os seus investidores e o banco são os modelos do Business Model Generation – Canvas – e o modelo já difundido em todo país do Sebrae. Ambos são bons modelos e podem se complementar na medida em que possuem informações específicas que juntas formarão um grande plano.

O modelo de plano do Business Model possui variáveis diversas e uma perspectiva para o futuro feita através da análise de SWOT ou FOFA. O plano é feito através de um canvas que dividido em vários pontos importantes unem valor e maior conhecimento do negócio.

Se você tem interesse em saber como seria a união dos dois planos de negócios para fazer com que seu estabelecimento tenha grandes chances na captação de recursos de terceiros, continue lendo este artigo.

 

Exemplo de plano de negócios pelo modelo Canvas

 

O canvas do Business Model é dividido em 9 variáveis que são: parceiros-chave, atividades-chave, recursos-chave, proposição de valor, relacionamento com o cliente, canais, segmentos de clientes, receitas e custos. Estas variáveis estão dispostas desta forma por um motivo. Todas têm sua devida importância e formam juntas um modelo conciso e abrangente de negócios.

  • Proposição de Valor

Começando pela proposição de valor você tem tudo aquilo que entrega ao seu cliente. Pode ser uma boa performance, customização, design diferenciado, valor da marca e status, redução de custo ou risco, acessibilidade ou usabilidade. Este é o seu diferencial perante os demais concorrentes.

  • Canais

Os canais são aqueles por onde o cliente adquire seu produto ou faz uso de seu serviço. Podem ser próprios e indiretos. São: vendas pela internet, quiosques em shoppings, lojas próprias, lojas de parceiros e atacado.

  • Relacionamento com os clientes

O que você deve considerar no relacionamento com os clientes é que existem fases a serem cumpridas. Primeiro o cliente conhece sua empresa, sua marca. Depois ele avalia a sua empresa para posteriormente efetuar a compra. Logo depois da compra ainda tem o pós-venda que deve ser muito bem feito.

Qual é o seu nível de relacionamento com os clientes? Você já pensou nisso? Sua empresa dá assistência pessoal, assistência dedicada, co-criação… Como sua empresa se comporta com seus clientes?

  • Receita

Nesta parte você vai colocar as fontes de receita que podem ser de uso, subscrição, aluguel ou empréstimo e ainda licenças. É de onde sua empresa obtém capital.

  • Recursos-chave

Os recursos-chave são exatamente tudo que é utilizado para fazer o produto e prestar o serviço. Compreendem recursos físicos, intelectuais, humanos, financeiros entre outros. Um bom exemplo de plano de negócio contém todas essas variáveis importantes para a operação da empresa.

  • Atividades-chave

As atividades-chave são as principais relacionadas ao produto ou serviço que está prestando. São as atividades que fazem o seu negócio girar.

  • Parcerias-chave

Neste aspecto de parceria você vai colocar o que de bom a parceria te traz como: otimização e economia de escala, redução de risco e incertezas, aquisição de recursos particulares e atividades. Neste ponto você vai mostrar a seu investidor o quanto você está articulado com o mercado através do auxílio de empresas parceiras.

  • Estrutura de Custo

Aqui você coloca os custos fixos, custos dirigidos e variáveis. Tudo que incorre para a atividade fim da sua empresa.

Público-alvo pelo modelo Canvas

 

Nesse ponto você deve estar apto a colocar no exemplo de plano de negócios todas as informações que tiver a respeito de seus clientes. É basicamente um estudo do público-alvo colocando o que eles pensam, sentem, acham, fazem e principalmente quais são suas dores.

Basicamente falando, trata-se de uma pequena análise, mais profunda dos aspectos relacionados com os consumidores. Esse ponto é importante, pois se você não conhece para quem está vendendo como vai poder saber as demais ações de marketing que sua empresa precisará para atingir essas pessoas?

 

Forças influenciadoras

 

Existem algumas forças que impactam no seu negócio. Elas podem contribuir positivamente ou negativamente. É preciso analisa-las a fundo para mostrar que estamos a par de todos os cenários.

A primeira das forças é a de mercado. Nela você tem que saber quais são as necessidades e demandas, além dos problemas de mercado. A força macroeconômica mede as condições do mercado global, mercado de capital, infraestrutura econômica, commodities e outras fontes.

Temos também as forças da indústria significam os fornecedores, acionistas, competidores, novos entrantes e produtos e serviços substitutos. E ainda temos a tendência-chave que simboliza as mudanças na tecnologia, mudanças sociais, culturais.

Esse é um exemplo de plano de negócio que abrange todo o universo da empresa.

 

Visão de Futuro para o seu plano

 

É muito importante fazer um exemplo de plano de negócios, mas mais importante ainda é ter um plano que se propague no futuro. Para grandes investidores e também para bancos quando estamos tentando alguma linha de financiamento, mostrar que o futuro previsto da empresa é animador já nos traz alguns pontos positivos.

Mas como eu vou poder prever o futuro?

Existe uma análise chamada de análise de SWOT ou FOFA no Brasil, que explica bastante alguns aspectos que têm que ser considerados para que o seu plano tenha uma ação proativa.

Você vai perceber que o quadro será dividido em quatro partes e cada uma delas mostra as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.

 

Avaliando o exemplo de plano de negócios

 

Nesta parte do plano você vai avaliar as variáveis e vai determinar conforme pesquisa se alguma delas têm a tendência a diminuir ou aumentar. E com base nisso vai implementar a visão de futuro do exemplo de plano de negócio.

Está entendo?

Parece ser complicado, mas na verdade não é. Junte todas estas informações e seu plano com base no canvas vai estar feito.

Agora vamos para a versão Sebrae.

Exemplo de plano de negócio Sebrae

 

O plano de negócios do Sebrae é mais voltado para a realidade brasileira. Entretanto se você deseja obter investimentos para sua empresa de capital estrangeiro, deve considerar uma junção dos dois planos.

O sumário executivo nada mais é do que dados da empresa, de empreendedores, fontes de recursos. São informações mais gerais da sua empresa.

É na análise de mercado que nós temos o primeiro ponto em comum dos dois planos. Pelo plano do Sebrae a análise de mercado se divide em três: estudo dos clientes, estudo dos concorrentes e estudo dos fornecedores.

O business model já apresenta o estudo dos clientes de forma mais subjetiva levando em consideração o que pensam, sentem, vê, falam, fazem, ouvem, ganham e suas dores. Há também o estudo das forças que impactam a sua empresa.

O plano de marketing exigido pelo modelo Sebrae já é mais abrangente do que as informações que têm que ser dadas no business model. O plano operacional também não possui um correspondente no business model, mas é uma parte muito importante dentro do exemplo de plano de negócio.

Em seguida temos o plano financeiro. Aqui no Brasil essa é a parte onde você vai demostrar em números a sua capacidade produtiva e de vendas. Existem alguns indicadores pedidos.

A construção de cenários é que concatena com o futuro do plano no business model. Essa parte, assim como as outras são cruciais para demonstrar o que pode vir a acontecer com a sua empresa na passagem dos anos.

Por último temos a análise de swot ou fofa – forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.

 

Então vamos para o exemplo de plano de negócios:

 

  1. SUMÁRIO EXECUTIVO

Dados dos empreendedores

Dados do empreendimento

Missão

Setor de atividade

Forma jurídica

Enquadramento tributário

Capital social

Fonte de recursos

  1. PROPOSIÇÃO DE VALOR/OFERTA DE VALOR

O que você entrega para o consumidor?

  1. CANAIS

Próprios

Parceiros

  1. RECURSOS-CHAVE

Tudo que você tem à sua disposição de recursos sejam eles físicos, intelectuais ou humanos.

  1. PARCERIAS-CHAVE

Todos os benefícios que uma parceria pode trazer.

  1. ANÁLISE DE MERCADO

Estudo dos clientes

Relacionamento com os clientes

Estudo dos Concorrentes

Estudo dos Fornecedores

  1. PLANO DE MARKETING

  2. PLANO OPERACIONAL

  3. PLANO FINANCEIRO

Fontes de receita

Estrutura de custo

  1. CONSTRUÇÃO DO CENÁRIO

  2. FORÇAS DE MERCADO

  3. FORÇAS MACROECONÔMICAS

  4. FORÇAS DA INDÚSTRIA

  5. TENDÊNCIA-CHAVE

  6. SWOT

 

É claro que essa é apenas uma pequena sugestão em termos de exemplo de plano de negócio. Entretanto vale dizer que a união das duas fontes é muito eficaz e complementa o seu modelo facilitando com que ele consiga atingir objetivos.

Um exemplo de plano de negócios bem feito e estruturado traz a você uma dimensão daquilo que você tem em sua empresa, como ela se comporta, o meio externo e como ela deve se comportar para o futuro. É um ponto muito importante do planejamento estratégico implementado em várias organizações ao longo do mundo.

Gostou do tema? Ainda vem mais por aí por isso fique ligado nos próximos posts.

Fazer comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *